13 de dezembro de 2010

Baratox II: A Vingança dos Répteis!

A lagartixa
Quando sobe na parede
Ela desce que tem medo de ficar lá em cima
Ela tem tonturas lá em cima

Pra lagartixa o chão que é bom!
Pra lagartixa o chão que é bom!

Música de Roberto de Freitas
Clica aqui pra ouvir a música!
Eu não sei o que acontece!
Eu só posso atrair! Só pode ser isso. Mas dizem que é assim né.
Quanto menos a pessoa gosta de um animal, mais ele aparece!
E dessa vez nem foi uma barata!
Aliás, dessa vez eu nem tinha medo do bicho.
Mas minhas férias tinham que começar em grande estilo e, claro, logo no meu primeiro dia de férias, quinta-feira passada, eu tive que resgatar a minha casa da presença de uma lagartixa.



PAUSA: Eu quero deixar aqui bem claro que eu não tenho medo de lagartixa. 
Aliás, eu não tenho medo de animal nesse formato. 
Formato de lagartixa-calango-jacaré-dinossauro! Sabe aquelas lagartixas cinzentas de jardim? 
Que passam o dia correndo pra lá e pra cá? 
Que na verdade eram mini-dinossauros que escaparam da extinção? 
E que Noé colocou dentro da Arca?
Pois é... tô começando a achar que nessa Arca faltou foi critério.

 

Eu morei em casa a vida inteira (só moro em apê faz algum tempo) e quem mora em casa sabe: as lagartixas também moram lá. Mas elas moram no jardim. Elas não moram na sua sala, no seu quarto, na sua cozinha.
E não tô falando daquelas lagartixas brancas que ficam lá em cima da parede e não fazem mal a ninguém (ou fazem, sei lá... nem ligo pra elas). Tô falando das cinzas, grandes e jurássicas que vivem nos jardins e ruas. Essa semana uma dessas resolveu vir morar dentro do meu apê.

Nunca ouvi falar em lagartixas que entram em apartamentos. Até agora não entendi como essa veio parar aqui dentro. Na verdade desconfio que ela veio dentro de uma sacola que trouxe do Mercado de Casa Amarela. Só pode ter sido. Foi muita coincidência. Bem no dia que trouxe uma sacola de lá, esse bicho apareceu aqui. Daí imagina. Animal criado em mercado. Nunca nem tinha visto uma porta na vida. Claro que não soube sair.
Ficou aqui dentro do meu apê. Escondida. Me assustando todas as vezes que eu via ela (e gritava, lógico), desde domingo.
Só que, como estava numa mega correria, não tive tempo de parar pra procurar ela e expulsá-la daqui. E ela, burramente, não soube sair (pela porta, janela ou seja lá por onde ela entrou).


Segunda-feira passei o dia inteiro fora de casa.
Na terça-feira também, só que passei em casa rapidinho e depois de mais um susto com ela, resolvi chamar o porteiro pra tirar ela de uma vez por todas. Mas o porteiro era medroso (deveria existir teste pra porteiro).
Teste para porteiro:
P- Você tem medo de lagartixa? 
R- Sim. 
REPROVADO!
Mas enfim, ele deixou ela fugir pra debaixo de algum móvel. E eu tinha que sair novamente e deixei pro outro dia.
Na quarta-feira, feriado aqui em Recife, saí cedo de casa, mas na volta já subi com o porteiro (que era o outro – aparentemente destemido) decidida a exterminar a lagartixa, só que já tava de noite e não encontramos a bendita.
E finalmente a quinta-feira chegou. Meu primeiro dia oficial de férias. \o/
E ao acordar de manhã, meu bom dia foi pra lagartixa, que estava dentro do meu quarto.
O.O

Meu grito foi tão alto que deve ter acordado todo o bairro.
Ninguém merece isso! E ela, lógico que correu e se escondeu sei lá onde.
Naquele momento decidi: Ou ela ia embora da minha casa ou eu me mudava!
Liguei imediatamente primeiro pra portaria (o que me desanimou um pouco, pois foi o porteiro medroso quem atendeu) e pedi a ele pra subir. Ele subiu, mas não conseguimos encontrá-la.
Depois liguei para a casa da minha mãe (minha irmã atendeu e achou um absurdo eu tá ligando SÓ PRA ISSO --> tipo assim minimizando... e desligou) e daí tive que ligar novamente CHORANDO pra poder sensibilizar alguém do outro lado da linha (e nesse momento minha mãe prometeu que ia falar com meu pai pra ver se ele podia vir aqui).
E por fim liguei pra minha prima (que mora aqui pertinho) e ela disse que tava chegando o mais rápido possível.

E ela chegou e eu e ela reviramos a casa inteira (literalmente) e não encontramos a bendita lagartixa. Passamos 2 horas arrastando os móveis da casa, cada uma devidamente armada com uma vassoura e um tubo de SBP na mão, prontas para o ataque, janelas e portas abertas para evitar intoxicação (e quem vive aqui sabe que quinta-feira foi praticamente um dia de vendaval em Recife) e nada dessa bendita lagartixa aparecer.
Eu já disse que esse era meu primeiro dia de férias né... e que eu não tinha comido nada...e que meu fone não parava de tocar porque a pré-venda dos ingressos do show do U2 começavam no outro dia...enfim...

De repente, ouvimos um barulho no quarto e mais gritos e sprays depois, meu celular tocou e era meu pai e eu disse: Venha agoooooooooooooooora!!!”, tipo assim...quase desesperada!
Pois acreditem, foi só meu pai chegar (uns 20 minutos depois), e entrar no meu quarto, e no primeiro móvel que ele puxou, lá tava ela, olhando pra ele, que calmamente pisou em cima dela pra ela não fugir, e com um pano de chão pegou ela com a mão e saiu andando com ela pra fora do quarto (lógico, que ao som dos meus gritos e dos da minha prima) e lançou ela num vôo panorâmico pela janela... kkkkkkkkkkkkkkkkkk (por mim ele tinha matado ela mas ele ficou com peninha).

E antes que vocês pensem que era totalmente desnecessário meu pai ter vindo da casa dele até minha casa só pra tirar uma lagartixa daqui me respondam:
Pergunta:
- Qual era a possibilidade de eu, da minha prima ou do porteiro medroso pegar essa lagartixa com a mão e tirar ela do meu apê?
Resposta:
- ZERO!
Então --> Tudo necessário!!

E depois fiquei pensando no ocorrido. Enfim...
Realmente eu não sei o que acontece!
Eu não sou Noé.
Veja bem, Deus:
Pare de mandar esses animais atrás de mim, pois eu não vou construir nenhuma Arca
E não adianta ficar mandando dilúvio pra Recife de uma hora pra outra sem aviso (kkkkkkkkkkkkk).

Pelo menos a chuva que caiu quinta (foi no mesmo dia da lagartixa... coincidência??) deu pra matar um monte de baratas afogadas, não? Kkkkk
Espero! Se pelo menos lagartixas comessem baratas... Comem??

E a lagartixa?
Por mim, tava morta. Mas, se não morreu do sprays, dos gritos, do voo, ou da queda...
Se não ficou doida, deve ter curtido a estada e quando as amigas perguntaram onde ela tinha ido, ela respondeu:
Eu tava na Disney!
;)

DEPOIMENTO:   
(Resolvi colocar aqui o comentário da minha prima, pois ele complementa alguns fatos do episódio e corrobora o acontecido

"Bem, como eu sou "a prima" de Robi e participei ativamente da perseguição e da gritaria, posso comentar um pouco.
Ao contrário de Roberta, sempre morei em apto. e só há um ano moro em casa. Resultado: quis muito ajudar Roberta, inclusive até duvidando do tamanho do tal animal, mas só em ouvir um barulhinho, tec, e gritei até me arrepiar, sem contar que gastei TODO o spray de Baratox e nada da "coisa" aparecer.
Qdo o pai dela chega a casa já estava de cabeça para baixo, móveis arrastados, roupas, toalhas por todos os lados, vassouras, baldes, etc. Um confusão só. Ele calmamente vai ao quarto e apenas faz um único e mísero esforço de levantar a mesinha de cabeceira e fala: - achei!
Eu e Roberta gritamos em seguida, histericamente... - aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...
Eu, arrepiada, de garganta doendo me inclino e vejo a lagartixa: 
  • tamanho – grande; 
  • cor – cinza; 
  • couro – enrugado; 
  • rabo – enooooooormmmeeee.
Ainda bem (1) que eu não tinha achado antes. Entendi perfeitamente o asco de Roberta. Corremos para a sala e ele depois de ter a imensa coragem de pisar, acreditem, pisar nela, ainda conseguiu segurar com um pano. Só imagino as perninhas dela se mexendo. Ecaaaa.
Ainda bem (2) que o bendito rabo enooooorme não caiu. Eu e Roberta iríamos perder a voz. O rabo iria ficar pulando, mesmo desprendido daquele corpo horrível ... Nem quero pensar mais...
Definitivamente não era lagartixa de apto. Era de jardim e também acho que veio na sacola do Mercado de Casa Amarela.
Assim, deixo o recado: quando pegarem qualquer sacola em mercados, favor mexer, sacudir, balançar, lançar a sacola em parede,... Eu, pelo menos, passei a adotar esta técnica.
E Roberta, ainda bem (3) que seu pai foi tão eficiente na captura que eu não vou mais precisar ir te salvar em ocorrências como esta!!!"
Cássia   

8 comentários:

raphaelweird on 13 de dezembro de 2010 03:33 disse...

a parte principal da dieta de lagartixas e afins são insetos, incluindo aranhas, formigas e BARATAS, portanto uma lagartixa no seu ap seria um sbp sem alergias posteriores...

Deba on 13 de dezembro de 2010 07:08 disse...

EU acho uma falta de respeito falar assim do mercado de casa amarela. como se casa forte não tivesse esses bichos... hunf! só por causa disso, seu comentário vai ficar de castigo no meu blog.
hunf.

louise on 13 de dezembro de 2010 08:14 disse...

kkkkkkkkkk... Depois reclama quando digo... :p

Jacqueline Lemos disse...

Roberta,
tive crises de risos lendo teu post!!
fiquei imaginando tudo acontecendo
ate pq na hora por coincidência eu te liguei! kkkkkkkkkkkkk

Márcio Cabral de Moura on 13 de dezembro de 2010 08:40 disse...

É, Robi, como Raphael já disse, lagartixa come baratas, sim.

Aliás, para quem não tem medo de lagartixas, acordar um bairro inteiro por ter visto uma é meio exagerado, não? :) Aliás, eu tenho a impressão que ouvi esse teu grito... lá no Prado. :):):)

De qualquer forma, adorei o texto.

Relma on 13 de dezembro de 2010 10:31 disse...

Como ja disse. Voce é louca! imagina, quase exigir que eu saia da minha casa, nos aflitos pra ir tirar 1 lagartixa... demais. Um total desaforo! hehe

Cássia on 13 de dezembro de 2010 20:36 disse...

Bem, como eu sou "a prima" de Robi e participei ativamente da perseguição e da gritaria, posso comentar um pouco.
Ao contrário de Roberta, sempre morei em apto. e só há um ano moro em casa. Resultado: quis muito ajudar Roberta, inclusive até duvidando do tamanho do tal animal, mas só em ouvir um barulhinho, tec, e gritei até me arrepiar, sem contar que gastei TODO o spray de Baratox e nada da "coisa" aparecer.
Qdo o pai dela chega a casa já estava de cabeça para baixo, móveis arrastados, roupas, toalhas por todos os lados, vassouras, baldes, etc. Um confusão só. Ele calmamente vai ao quarto e apenas faz um único e mísero esforço de levantar a mesinha de cabeceira e fala: - achei!
Eu e Roberta gritamos em seguida, histericamente... - aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...
Eu, arrepiada, de garganta doendo me inclino e vejo a lagartixa: tamanho – grande; cor – cinza; couro – enrugado; rabo – enooooooormmmeeee.
Ainda bem (1) que eu não tinha achado antes. Entendi perfeitamente o asco de Roberta. Corremos para a sala e ele depois de ter a imensa coragem de pisar, acreditem, pisar nela, ainda conseguiu segurar com um pano. Só imagino as perninhas dela se mexendo. Ecaaaa.
Ainda bem (2) que o bendito rabo enooooorme não caiu. Eu e Roberta iríamos perder a voz. O rabo iria ficar pulando, mesmo desprendido daquele corpo horrível ... Nem quero pensar mais...
Definitivamente não era lagartixa de apto. Era de jardim e também acho que veio na sacola do Mercado de Casa Amarela.
Assim, deixo o recado: quando pegarem qualquer sacola em mercados, favor mexer, sacudir, balançar, lançar a sacola em parede,... Eu, pelo menos, passei a adotar esta técnica.
E Roberta, ainda bem (3) que seu pai foi tão eficiente na captura que eu não vou mais precisar ir te salvar em ocorrências como esta!!!

Deba on 15 de dezembro de 2010 13:02 disse...

mais um preconceito ao mercado de CASA AMARELA. desse jeito eu vou tirar vc dos meus favoritos... hunf! ¬¬'

Robilob Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare