31 de dezembro de 2009

Músicas pra chegada do Ano Novo!

Não... não é nenhuma inovação!
Só musiquinhas que ouço desde sempre!
E sempre nessa época!

"Adeus ano velho
Feliz ano novo
Que tudo se realize
No ano que vai nascer
Muito dinheiro no bolso
Saúde pra dar e vender
Para os solteiros sorte no amor
Nenhuma esperança perdida
Para os casados nenhuma briga
Paz e sossego na vida"

(Tão final de ano ela...)

"Hoje é um novo dia
De um novo tempo que começou
Nesses novos dias, as alegrias
Serão de todos, é só querer
Todos os nossos sonhos serão verdade
O futuro já começou
Hoje a festa é sua
Hoje a festa é nossa
É de quem quiser
Quem vier
A festa é sua
Hoje a festa é nossa
É de quem quiser,
Quem vier"
(tão Globo, mas tão todo ano, desde sempre...)

FELIZ 2010, PESSOAS!

25 de dezembro de 2009

Feliz Aniversário, Blog!

É hoje!

365 dias!
85 postagens!
127 marcadores (tags)!

E depois de 1 ano, e dos mais variados assuntos, meu bloguinho chega ao primeiro ano de vida!
E, pra quem tiver paciência ou curiosidade, coloco aqui minha listinha de tags:

20 de julho, a garota afegã, abandono, acordo de schengen, acordo ortográfico, alanis morissette, american idol, amigo, amizade, aniversário, antes da viagem, are baba, arte, arte em toda parte, ausência, avião, barack obama, barcelona, barulho, beatles, blog, boato, bolos, cansaço, chaplin, chuva, cinema, clipe,colagens, corrida, cult, cumulus nimbos, datas, dezbocados, dia do livro, dia mundial do rock, dirty dancing, drowning man, dublin, edinburgh, estrela, estresse, europa, eutanásia, filme, fim, fotografia, frase, férias, gripe suína, guarda-chuva, guernica, gustav klimt, horizonte, hotel, imagens, jai ho, joão cabral de melo neto, jogo do brasil, josé saramago, leis, leão, livro, los hermanos, índia, lost, lua, magnificent, mala, malária, malas, man in the mirror, memória, michael jackson, morte e vida severina, munch, mundo animal, musical, música, natal, natgeo, nerd, nova jerusalém, novidades, ombrello, onde dormir, pablo picasso, paixão de cristo, palavra, paraguas, parapluie, passaporte, carteira de motorista internacional, patrick swayze, pintura, pipoca, playmobil, poesia, português, presente, páscoa, pé, quidam, reforma, rock, roteiro, roupa de frio, semana, show, slumdog, smile, sombrinha, steve mccurry, susan boyle, séries de tv, teatro, tebe interesno, tempo, the sartorialist, twitter, u2, u2360°, umbrella, velocidade, vento, viagem, vik muniz, war.

Ah, e já ia esquecendo:

FELIZ NATAL

20 de dezembro de 2009

Viagem Dia 02: Dublinando!

Dia 09/10/09:
Chegamos em Dublin!
Huhuuu"" \o/Fomos para a parada pegar um ônibus para o Hostel.
Estava chovendo...e tínhamos muitas malas para puxar/carregar/empurrar (tudo depende do tipo de roda da sua mala, e também do tipo de alça – a mala de Docinho é uma verdadeira mala sem alça).
"Docinho = Ana Carolina, Carol, Aninha, e qualquer outro nome pelo qual ela é conhecida”
Os ônibus são ótimos.

Double-decker bus

São Double-decker bus (como já cantou o The Smiths) e apesar da Irlanda não fazer parte do Reino Unido, é como se fosse. Afinal, faz parte das Ilhas Britâncias.
São britânicos, mas não pertencem ao Reino Unido (só a Irlanda do Norte). Em resumo, a Rainha da Inglaterra não reina por lá.
Mas a educação britânica, a língua inglesa e os Double-deckers bus, estão todos lá.

Ao descermos do ônibus... o primeiro impacto.
O trânsito completamente contrário. É muita maluquice, viu.
Você não sabe pra que lado olhar. Existem ciclovias por todos os lugares, os sinais de pedestre apitam e as calçadas emendam-se com as ruas deixando você confusa onde termina uma e começa a outra.
Anália foi quase atropelada por uma moto (ela achou que já estava na calçada e parou... deve ter sido xingada em inglês, mas nem se importou... na verdade, nem entendeu... :))).

Fizemos o check-in no hostel (Avalon House --> só vimos ele durante o dia, duas vezes) e essa foi uma delas. E tomamos uma decisão que até agora não entendo o porquê.

Avalon House
Ao invés de deixarmos as malas lá no Avalon para irmos dar uma volta e conhecer a cidade (o hostel tinha lugar pra isso), resolvemos deixar as malas na casa de Débora... que fica perto mas nem tanto... e saímos andado pelas ruas de Dublin... puxando/empurrando/carregando nossas malas até a casa dela!
Deve ter sido o cansaço das 24 horas viajando de avião que nos fez tomar essa decisão (e também a saudade da mãe dela que estava espalhada por toda a nossa bagagem).

Malas deixadas, fomos passear pela cidade, que é sempre cheia de gente nas ruas, e até lembra Recife em alguns aspectos (muitas pontes, um rio que corta a cidade, ruas movimentas, muitos carros e muita gente). Em outros aspectos, nada a ver!

Pelas ruas de Dublin, de dia

Arco do Triunfo de Dublin (só descobrimos em Paris que ele fazia parte dos arcos do triunfo da Europa)

Passamos por parques, vimos músicos na rua tocando por moedas, fomos ao famoso Temple Bar, visitamos um shopping lindo, com um teto todo de vidro que, apesar de já estar fechado, podia-se entrar, e lá pelas dez da noite, exaustas, resolvemos ir embora dormir, pois íamos acordar muito cedo pra viajar no outro dia.

The Temple Bar, o shopping e os músicos de ruaWall of Fame - Dublin (com vários irlandeses famosos)

Pelas ruas de Dublin, à noite

Sim, e aí foi que a decisão de deixarmos as malas na casa de Débora se fez incompreensível!! Tivemos que ir busca-las para irmos pro hotel dormir. E tava frio, muito frio... e já era tarde... e estávamos exaustas... e pela terceira vez naquele dia a cena: “e saímos andado pelas ruas de Dublin... puxando/empurrando/carregando nossas malas” se repetiu (não se esqueçam que a mala de Docinho era a verdadeira mala sem alça e a de Anália estava com a rodinha quebrada)!
E nem tínhamos visto onde era nosso quarto (por que não fizemos isso na hora que fizemos o check-in à tarde???)... e no hostel já tava tudo calmo... não podíamos mais fazer barulho... e tinhamos que arrumar a mochila pra viagem do outro dia...
kkkkk
Caos!!!
Inexperiência total!!

Desmaiamos em nossas camas à meia-noite... e acordamos às 6h00 do outro dia... que em Dublin ainda é noite... ou seja, ainda estávamos exaustas!!!
E assim terminou nosso primeiro dia na Europa!

15 de dezembro de 2009

Viagem Dia 01: A longa viagem de ida!

Finalmente!!!!
\o/
Depois de um pequeno hiato (68 dias pra ser mais exata), finalmente hoje o diário de viagem começa a ser escrito aqui (com a colaboração de Docinho e Anália, as outras 2 integrantes da excursão).

Dia 08/10/09:
Essa viagem começou a ser planejada quando um dia, Débora, uma amiga minha que mora na Irlanda, me chamou pra eu ir lá passar férias.
Ela não tinha ideia no que tava se metendo.
:)))

Malas prontas, tudo organizado.
O dia de viajar chegou.
Cada uma ia levar sua mala e uma bolsa de mão, além dos casacos (as nossas mochilas iam devidamente acomodadas dentro das malas). Nossas malas estavam lindas... todas com os elásticos pretos de bolinhas amarelas. Lindas!!!
Eu ia levando 2 malas, pois Débora me pediu para eu levar uma mala pra ela (a mãe dela queria mandar umas coisas pra ela... e ela queria que eu trouxesse outras de volta).

A MALA DÉBORA:
Essa mala merece um destaque.
A mãe dela, saudosa da filha, resolveu mandar, num pequeno espaço de uma malinha, toda a saudade que sentia, em forma de coisas, para Débora. E as coisas variavam entre feijoada em lata, creme para pentear cabelo e bolo de rolo. Entre muuuitas outras coisas.
E é claro, a malinha nem ousou fechar.
Tivemos que fazer um remanejamento de coisas entre nossas malas (o que significou saudades da mãe de Débora espalhada por toda a nossa bagagem). E o que sobrou, colocamos numa sacola de viagem frágil, descartável (tipo, se acontecer algo, aconteceu). O bolo de rolo, ela ficou de mandar no dia da viagem. Pra ele ir bem novinho.
E a mãe dela deixa 4 kg de bolo de rolo um dia antes da viagem na minha casa para eu levar.
Eu disse: QUATRO KILOS!!!! E é claro, que não tinha mais espaço em lugar nenhum para esses 4 kg de bolo.
Mas, fomos pra o aeroporto, com as 4 caixas de bolo dentro de uma sacola de papelão, tentar achar uma solução pra eles (várias idéias foram sugeridas lá...inclusive a de cada uma levar uma pequena fatia na bolsa de mão...kkkk... pelo menos ela sentiria um gostinho de bolo de rolo - só quem é pernambucano sente essa saudade de bolo de rolo. Não dá pra explicar!)
E quando os bolos já estavam fadados a serem divididos entre nossas famílias no aeroporto, eis que a mãe de Docinho disse: “Ah, não. Ela vai sim receber esses bolos. Me dá essa sacola aqui que eu vou resolver isso.”
E foi...e voltou com a sacola embalada naqueles plásticos de embalar mala que tem em aeroportos. E a gente pensou: é...a gente despacha eles assim mesmo. Se chegar, chegou!
E despachamos a sacolinha plastificada, com os bolos dentro.


Os vôos:
Recife-São Paulo:
Era para termos saído de Recife às 12h35 (na hora do almoço).
Mas, hoje no Brasil, um avião da TAM que saia na hora, sem estar lotado e sem confusão no embarque... pode olhar pela janelinha... você está viajando em outra companhia.
E... o voo atrasou 1 hora e meia.
O embarque foi numa aeronave que estava vindo de um voo internacional (pelo menos era uma ótima aeronave – Airbus), os assentos eram de livre escolha (pra não dizer... quem puder , pegue sua cadeira, quem não tiver uma, desça) e ainda tivemos que sentar perto do time de futebol do Santos (com direito a Wanderley Luxemburgo no voo, que tava sentado na 1ª classe, claro) que tinha vencido o Sport na noite anterior e tava voltando pra São Paulo (não conhecia nenhum deles... mas o povo passou o voo pedindo fotos e autógrafos).
Mas correu tudo bem.

São Paulo-Amsterdã:
Devido ao atraso em Recife, perdemos o tempo que teríamos no free shop de São Paulo, que estava lotadérrimo e acabamos sem comer nada e embarcamos famintas!!!
Saímos as 18h40 de Sampa, pela KLM. Voamos a noite toda. Não conseguimos dormir direito. Mas teve pouca turbulência. Chegamos perto do meio-dia, horário de Amsterdã (o comissário ainda teve a audácia de dizer pelo sistema de som do avião num bom portulandês: “Bem-vindos a Amsterdã, Holanda. O tempo está ótimo. Lá fora faz 7ºC”.

Amsterdã-Dublin:
O voo , apesar de na passagem está escrito KLM, é feito por uma empresa irlandesa chamada Aer Lingus (nome gaélico, tipo pra dar boas vindas ao que vc vai encontrar lá).
Eu e Docinho tentamos dormir durante esse trecho. Anália passou o voo inteiro tagarelando com um brasileiro que estava indo pra Dublin visitar a filha.
O voo durou cerca de 1 hora e finalmente, às 15h00 (horário local), chegamos em Dublin.
Não se iludam...nunca ouviram falar em finger nos aeroportos da Irlanda. Sabe descer na pista do aeroporto e ir andando até o saguão? Foi isso que aconteceu. Mas não teria tido problema nenhum, se não estivesse chovendo quando chegamos lá... e se eles tivesse pelo menos guarda-chuvas para os passageiros.
Nada disso! Desembarcamos e corremos na chuva mesmo. E tava frio!!!
Kkkkk
E Anália deu adeus aos cabelos escovados. Kkkkk

DICA: Se você for viajar e tiver que pegar várias conexões: NÃO VIAJE DE CINTO!!! Ou viaje, e aguente a revista, em cada embarque, ao passar no detector de metais (Anália ficou craque nisso!).

Passamos pela nossa primeira imigração.
Fomos para a fila dos não europeus (que, ainda bem, era sempre bem menor) e decidimos ir as 3, de uma vez só, no guichê da imigração.
O que acabou sendo ótimo, pois o homenzinho fez uma pergunta que as 3 responderam ao mesmo tempo, ele não entendeu nada. Perguntou onde íamos ficar, até quando... e carimbou nossos passaportes (tipo pensando: “whatever...”)
Sequer pediu pra ver algum documento extra nem comprovante de nada. NADINHA!!!

E fomos pegar nossas malas.
Todas elas chegaram.
\o/
A de Anália veio com a roda quebrada. Nas suas palavras:
“Fiz a queixa. Quando o atendente do aeroporto começou a falar não entendi nada. Então falei: “Please, speak very, very, very slow with me and I’ll understand you”. Sua resposta foi: “Ok. When……….. you……… arrive………… at…………. The………….. hostel…………..” Ele ficou falando bemmmmmmm devagar. Uma onda"


E os bolos de rolo?
Chegaram sãos e salvos. Acreditem. Intactos.
3 voos e quase 24 horas depois.
Uma sacolinha de papelão. Embalada com plástico no aeroporto. Com bolos de rolo dentro.

Olhem a felicidade de Débora abraçada aos bolos!

Débora nos esperava. Ansiosa para nos ver... ou para ver tudo que levamos para ela... ou os 2!
:)

28 de novembro de 2009

Esperando o vento!

Eu sei... eu sei!

O abandono reina aqui... moscas voam ao redor... ninguém fala nada!

Silêncio absoluto!

Mas o que fazer se a locutora anda muda?

Dispersa e sem palavras escritas para postar?

Como mudar essa situação?

Como reverter o quadro de morte iminente do blog?

O que fazer se faltam assuntos ou ânimo para falar sobre qualquer coisa sem relevância?

Mas... e se é disso que esse blog vive... de assuntos aparentemente irrelevantes... banais!?

De cotidiano!

O que está faltando???

...

Talvez seja isso que falte!

O velho e bom cotidiano!

Mas ele está voltando ao normal...

Esperança que surge para um fim já quase certo!

Ventos com boas notícias sopram... e se aproximam!

Não desistam... ainda!!!

11 de novembro de 2009

Viajar pelo Velho Mundo é...

Dirigir na contramão e não levar multa por isso.
video

Se perder na estrada (por culpa do GPS) e encontrar uma
cidadezinha linda, à beira mar, pelo caminho... e acabar achando bom ter se perdido.
Chegar à Fontana de Trevi, um pouco antes do anoitecer e esperar ficar de noite pra ver as luzes da fonte... e se divertir vendo as pessoas tirando fotos, os guardas apitando quando alguém tentava “invadir” a fonte, e as pessoas jogando moedas pra trás, dentro da fonte. E fazer tudo isso também depois que anoitece (calma, menos invadir a fonte).
Ver a maior quantidade de pessoas ruivas no menor espaço de tempo que jamais poderia imaginar em toda a vida.

Conhecer lugares tão diferentes como os Giants Causeway, na Irlanda do Norte e Paris, na França, e saber que foi isso que fez a viagem não ficar tão cansativa.

Ir à Veneza e descobri que, em outubro, a cidade não fede, que os canais não transbordam e os dias são lindos, assim como a cidade.
Conhecer Edinburgh, capital da Escócia, pagando 2 euros de passagem de avião, ida e volta (na verdade, essa foi a única razão de ter ido lá) e depois concluir que foi o melhor lugar de todos. A cidade mais linda de todas. Os dias entre os mais divertidos de toda a viagem (gola-cinto-sapato, para sempre na memória).

Andar de avião, de carro, de ônibus, de tá
xi, de barco, a pé, de metrô, trem urbano, trem rápido, trem intermunicipal, trem internacional.

Ir ao Vaticano, ver que o Papa tá lá, na Praça de São Pedro, rezando uma missa, na hora que chegamos lá, e ainda ouvirmos um coral de brasileiros cantando “Aquarela do Brasil” para o Papa.
video

Gostar mais do Muse
u d´Orsay que do Louvre, do Centro Pompidou por fora que por dentro, dos quadros de Van Gogh que da Monalisa, mas saber que a melhor obra de arte vista não está em Paris e sim em Firenze (o Davi de Michelangelo).
Ter que em menos de um mês condicionar seu cérebro a dizer “thank yo
u”, “merci”, “thank you”, “grazie”, “merci”, alternadamente, e no final ta tão confusa que, quando a atendente da sorveteria em Roma cansou de tentar explicar em italiano e falou em português (ela era brasileira e não sabíamos), simplesmente não conseguimos entender o que ela disse (foi preciso uma de nós ter um clique e falar: gente, ela ta falando em português!!!). Ahhhhh...

Andar, andar, andar, andar, andar, subir escadas, descer escadas, subir escadas, descer escadas, andar, andar, andar... e dormir muito pouco. Mas muito pouco mesmo!
Encontrar brasileiros em toda parte... sem exceção! Em todos os lugares... e muitos!

Passar mais de 1 hora numa fila, num vento congelante (tipo uns 2°C mais ou menos), pra subir na torre Eiffel e esperar o sol se pôr só pra ver a cidade anoitecer e achar que valeu a pena.

Ver a Torre de Pisa e achar que ela realmente é mais inclinada do que pensava, porque já tinha ouvido tanta gente falar que não era tão inclinada assim, que acabou achando ela mais inclinada do que achava que seria antes de ouvir tantos comentários contrários!

Ouvir rock como trilha sonora de toda a viagem pela Irlanda, pois essa é a música que toca lá. E amar isso!

Tomar muito gelatos na Itália, mesmo estando se recuperando de uma laringite, que quase levou a sua voz, só pra não perder a oportunidade de provar os muitos diferentes sabores.
Passar o aniversário em Paris, com direito a velinha que o dono do restaurante arranjou de repente, e ainda ter direito a festa surpresa no trabalho, na volta, mesmo já tendo passado 22 dias do seu aniversário. \o/

Virar expert em fazer malas e mochilas, e conseguir guardar e compactar tudo dentro do padrão das companhias aéreas (isto inclui o kit líquidos) e, ainda assim, viajar, na ida, com 4 malas e 3 bolsas de mão e viajar, de volta, com 6 malas, 3 mochilões e 3 bolsas de mão... e rir de tanta bagagem na volta... já que tivemos que pegar um trem, um ônibus e três aviões seguidos, e levar 36 horas pra voltar pra casa.

E chegar em casa de volta... lisa mas recompensada, exausta mas mentalmente descansada e voltar ao trabalho e à rotina, feliz da vida, pois viajar não tem preço!!!

P.S- Para todas as outras coisas... mastercard!

9 de novembro de 2009

Breve...

Não blog querido...
Não te abandonei...
Volto em breve a escrever...
Prometo!!!

13 de outubro de 2009

Viagem - Dia 6:

AAAAAAAAAAAAAAA
Tao sem tempo to pra postar qualquer coisa...

Hoje que parei com calma pra ler meus mails, meu blog, os comentarios...
Estamos na Escocia.

Ja passamos por Dublin, Galway-Doolin (costa oeste da Irlanda, onde ficam os Cliffs of Moher), voltamos para Dublin por Wicklow (fomos num lago lindo la) e hoje de manha viajamos para Edinburgh, capital da Escocia.
Dirigir na mao inglesa foi uma aventura!!! :))))
Ao todo foram 600 km divididos por 3 motoristas loucas...
kkkkkk
Mas deu tudo certo.
Dublin eh bem legal mas nao conseguimos estar la na luz do dia...sempre uma correria, a noite, indo pra algum outro lugar.

Sexta a gente volta pra Irlanda. Dai conheceremos Dublin com calma.

Edinburgh eh simplesmente linda!!!
E totalmente muito fria!

Depois posto alguma foto.
Bjs!

8 de outubro de 2009

Viagem Dia ... É hoje!

É hoje!!!
Já já!
\o/
E, se meu bloguinho conseguiu sobreviver 18 dias sem minha presença... talvez sobreviva mais 25...

Mas, a idéia não é essa!
Espero poder postar algo nesse mês ainda...
Senão, quando voltar eu conto.
:))

Mas, não desistam... olhem aqui de vez em quando... de repente eu apareço.

Ah, e não é porque estarei viajando que precisam esquecer do meu niver:


Aceito FELIZ ANIVERSÁRIO por comentários (até eu voltar)!

E pros moderninhos, acho que é mais fácil eu aparecer no Twitter:
www.twitter.com/robilob

(Não, você não precisa ter twitter pra ler o que os outros escrevem...)

É só checar!

Bye!

19 de setembro de 2009

Viagem Dia -18: Selecionando o que levar na mala!

EURO HOJE:R$ 2,66

Meldeeeeeeeeeeeeeeeeels...
Faltam apenas 18 dias...
E pense que acho que essa é a parte mais chata ao se planejar uma viagem: decidir o que deixar em casa!
Sim, porque numa viagem temos que abrir mão de todo o nosso guarda-roupa e limitar nossas vestes a apenas uma malinha!
E eu confesso, não escondo, não ligo pra o que dizem, e nem me importo se reprovam, mas por mim sempre levaria umas 3 malas (sim, se eu não tivesse que carregá-las, nem arrumá-las e nem pagar a mais por isso) para onde quer que eu fosse.
Existe coisa pior do que ter que decidir, entre apenas poucas roupas, o que você vai ter que vestir durante 1 mês inteiro, sabendo que se todo o seu guarda-roupas tivesse vindo junto você teria muito mais escolhas? E o pior, usar os mesmo três sapatos durante 1 mês?
Mas, nesse caso específico dessa viagem, a coisa se complica bastante.

Primeiro, moro em Recife.
Vou para a Europa, no outono. Vou para a Irlanda (temperatura média em outubro: 11 °C). Vou para a Escócia (temperatura média: 7 °C). Vou para Veneza (média de 15°C).
Isso sem falar na sensação térmica que, por causa dos ventos e da chuva fina, deixa essas médias bem mais baixas!

E sabe quantas blusas de gola alta eu tinha?
Absolutamente nenhuma! Odeio! Só de pensar, dá calor!
Segundo: odeio sapatos fechados! Nem tênis eu gosto (só tenho porque corro, lógico)! Odeio meias!
E, claro, não tenho casacos de frio (porque eu teria isso?).
E assim, meu guarda-roupa de nada serviria (e nem está servindo) para essa viagem. Pelo menos tenho esse alento! \o/

Mas, eu tenho que levar roupas.
Botas. Casacos. Luvas. Cachecol. Roupas segunda-pele (kkkkkkkkkkk – ninguém merece isso!)
E, fala sério, enquanto todas as vitrines dos shoppings estão com lindas novas coleções primavera-verão, roupas leves e claras, lá vou eu, mais uma vez no shopping, em busca de uma meia de lã, um casaco impermeável, uma bota de cano médio (sem salto, de couro, por causa da chuva).
E digo logo que achar uma bota em Recife, em pleno setembro, que seja seu número, é uma tarefa quase impossível. E ainda bem que é.

PAUSA 1 : Existe algo mais brega e tosco do que alguém usar uma bota em Recife?
Eu até admito usarem uma blusa de gola alta (o calor é de quem usa, não é?), ou um casaquinho pra trabalhar (até porque, quanto maior o calor do lado de fora, mais frios são os ambientes internos, mais potentes são os aparelhos de ar-condicionado das empresas, e só um casaco pra não matar as mulheres de frio - não, os homens nunca sentem frio!).
Mas uma bota?
Me desculpem as pessoas adultas bregas de toda sorte (só as crianças estão perdoadas), mas se você quer estar na moda e seu sonho é usar uma bota, compre uma passagem de avião.

Aqui não dá!

Mas, voltando... sorte tenho de ter uma irmã que mora em Porto Alegre. Minha bota veio de lá. E ainda foi bem mais barata que se tivesse comprado aqui (tá vendo, avião é a solução).
E não adianta aquele papo de gente mal resolvida com o lugar onde nasceu que diz: “mas acho tão bonito, elegante e chique, etc. e tal pessoas vestidas com roupas de frio”. Como se vestidas assim as pessoas fossem mais felizes...
Sim, é bonito, se você for tirar fotos para uma revista né... porque usar diariamente 3 calças, 5 blusas, 2 casacos e um sobretudo, além de bota e cachecol e dizer que se sente muito confortável... Kkkkkkkkkk
Pergunta a quem mora no frio... e depois agradeça ao sol nosso de cada dia!

Mas... ainda tem outro agravante.
O peso e volume dessas roupas.

PAUSA 2:Teremos que resolver a seguinte equação:
Como transformar 2 malas de até 32 kg (cada) + bagagens de mão até 12 kg --> 1 mochila de 10 kg.
O vôo intercontinental permite despachar até 2 malas e ainda permite 2 bagagens de mão.
Os vôos Lacoste permitem apenas a sua única e exclusiva mochila de até 10 kg, contando com tudo (câmera, documentos, líquidos, sapatos, casacos e roupas).

E começam os dilemas: levar ou não um sobretudo (que pode significar morrer ou não de frio), que vai sobre tudo mas não serve pra tudo (imagina vestir um sobretudo molhado pela chuva... e nem dá pra apelar para a sombrinha por causa dos ventos) ou levar apenas casacos curtos impermeáveis, daqueles fofinhos, e sair pela rua parecendo aquele bonequinho da Michelin?

Não parece?

No final das contas, preferiria levar os dois.
Ta vendo? Se fossem roupas de verão, levaríamos até 3 e caberiam na mala... mas não dá... a escolha tem que ser feita aqui.
E você acaba levando apenas um deles e vai sair em todas as fotos com a mesma roupa (porque vc pode até usar 3 blusas diferentes por dia, uma sobre a outra, mas nas fotos só quem vai aparecer é o casaco).
Como uma amiga me disse hoje: você começa a fazer parte da Turma da Mônica. Sempre a mesma roupinha!
:o))

Mas para tudo existe uma solução, e o jeito vai ser a gente apelar para a criatividade e os cachecóis.

E vocês? Aguardem as fotos!!!
:)))

14 de setembro de 2009

Dirty Dancing: Patrick Swayze!


Pra quem viveu os anos 80.
Dirty Dancing, com Patrick Swayze e Jennifer Grey.

Now I've had the time of my life
Agora eu tive o melhor momento da minha vida
No, I've never felt like this before
Não, eu nunca me senti assim antes
Yes I swear it's the truth
Sim, eu juro, é verdade
And I owe it all to you
E devo tudo a você
'Cause I've had the time of my life
Porque eu tive o melhor momento da minha vida
And I owe it all to you
E devo tudo a você

I've been waiting for so long
Esperei por muito tempo
Now I've finally found someone
Agora finalmente encontrei alguém
To stand by me
Pra ficar ao meu lado
We saw the writing on the wall
Vimos tudo bem claro
As we felt this magical fantasy
Enquanto sentimos essa mágica fantasia
Now with passion in our eyes
Agora com paixão nos olhos
There's no way we could diguise it secretly
Não há como disfarçar secretamente
So we take each others hand
Então nós damos as mãos
'Cause we seem to understand the urgency
Pois entendemos a urgência
Just remember
Apenas lembre-se

You're the one thing
Você é a única coisa
I can't get enough of
Da qual nunca me canso
So I'll tell you something
Assim, vou te dizer
This could be love, because
Isso pode ser amor, porque

I've had the time of my life
Eu tive as melhores horas da minha vida
No I've never felt this way before
Não, eu nunca me senti assim antes
Yes I swear it's the truth,
Sim, eu juro, é verdade
And I owe it all to you
E devo tudo a você

With my body and soul
Com meu corpo e alma
I want you more than you'll ever know
Quero você mais do que possa imaginar
So we'll just let it go,
Por isso vamos nos soltar
don't be afraid to lose control, no
Não tenha medo de perder o controle, não
Yes I know it's on your mind,
Sim eu sei no que você está pensando
when you say "Stay with me tonight" (Stay with me)
Quando diz “Fique comigo esta noite”

Patrick Swayze
* 1952
+ 2009

13 de setembro de 2009

U2 360° Tour - Nova Leg!


Video feito pela banda!

E a Garra chegou na América!
Ontem, 12/09/09, teve início a segunda 'leg' da U2 360° Tour.
O show foi em Chicago. Quem fez o show de abertura foi a banda Snow Patrol.

Set list:
1. Breathe
2. No Line On The Horizon
3. Get On Your Boots
4. Magnificent
5. Beautiful Day + Blackbird (parte)
6. Elevation
7. I Still Haven't Found What I'm Looking For + Stand By Me (parte)
8. Stuck in a Moment
9. Unknown Caller
10. The Unforgettable Fire
11. City Of Blinding Lights
12. Vertigo
13. I'll Go Crazy If I Don't Go Crazy Tonight (Remix)
14. Sunday Bloody Sunday + Oliver's Army (parte)
15. Pride
16. MLK
17. Walk On + You'll Never Walk Alone (parte)
18. Where The Streets Have No Name
19. One
20. Bad + Fool To Cry + 40 (parte)
Bis:
21. Ultraviolet
22. With Or Without You
23. Moment Of Surrender


Momento Twitter:
Ah, e pra quem tem twitter e quer acompanhar a Tour pelas fotos de Edge, é só adicioná-lo.
http://twitter.com/360FromTheEdge --> Twitter do Edge!
As fotos são ótimas!

10 de setembro de 2009

Torturada pelo Barulho!

Imagine uma marreta martelando dentro da sua cabeça...

Incessantemente...

Sem parar...

Por dias...

Agora, saia do campo imaginário e entre no mundo real.

Chegue na rua do meu trabalho.

Entre no edifício.

Tente chegar na minha sala (não garanto que seja fácil). Mas pelo menos existem cartazes espalhados nos corredores explicando como chegar. Não para visitantes... para os próprios funcionários!

Se você conseguir fazer o caminho fácil (ir até o edifício garagem, subir até o segundo andar, que no Garagem é o quarto, passar pela garagem, atravessar a passarela e dobrar a esquerda), sim, se você conseguir percorrer esse caminho sem pular obstáculos e não ser atingido por nada que venha do céu...

Dirija-se ao final do corredor.

Abra a porta.

O Grito - Edvard Munch


















Esta sou eu!

Minha vida: um oferecimento morte do raciocínio pela tortura de trabalhar num prédio em reforma!

É por isso que odeio música bate-estaca! (tum ts -tum ts -tum ts)

7 de setembro de 2009

Viagem Dia -30: Decidindo onde dormir!

EURO HOJE: R$ 2,63
Uhuuuu!!!
Hoje faltam 30 dias pra eu viajar!
\o/

E por mais que eu já tenha resolvido montes de coisas... ainda restam outros montes pra resolver e decidir.

Ontem finalmente terminei de reservar todos os lugares onde dormiremos durante nossa estada na Europa.

Curioso é ver muitas vezes a palavra estada ser definida com local, quando na verdade se trata de permanência, tempo. Aliás, sempre soube que o correto era estada e não estadia (esta última seria para definir o tempo de permanência de um navio num porto), mas também não vamos ignorar por completo a linguagem coloquial... que coloca estada e estadia no mesmo balaio... mas resumindo, como posso usar estada e não vou viajar de navio, deixa a estadia pra lá...

Mas, voltando às reservas de hotéis... como é fácil resolver tudo na era internet + googlemaps + orkut + blogs.
Fica tudo tão fácil...
Na internet você descobre milhares de blogs de viagens que te dão dicas de sites que te levam a outros endereços e no final das contas, tudo fica tão a seu alcance e tão simples e fácil de resolver...
E, se de repente você pensa: “mas sou uma lesma em relação a descobrir coisas na internet”, ainda te resta o orkut, com suas milhares de comunidades com dicas a respeito de tudo sobre qualquer assunto específico (sim, eu tenho orkut, e se não uso pra falar sobre o que to fazendo ou pra postar fotos do último final de semana –sei lá... deve fazer 1 ano que não renovo minhas fotos lá- garanto que ele me é muito útil quando quero me informar sobre qualquer assunto).
Tudo é uma questão de saber onde procurar.
Ah, e se você é do tipo “nem tenho orkut”, provavelmente não ta lendo esse blog, então...

Assim, reunindo informações de vários locais, e também com dicas de amigos, descobri vários sites onde se pode reservar um hotel ou albergue (os famosos hostels), ou um B&B (Bed and Breakfast), alugar um apartamento, e até dormir em aeroportos!!!

E tudo isso porque, durante a nossa viagem dormiremos em hostels, em B&B, ficaremos uem casa de amigos, alugaremos um apartamento, e também dormiremos em aeroportos (não por opção, mas por falta de meio de transporte entre o horário da chegada ou saída do avião e a próxima cidade).
Mas, tudo foi resolvido!

O mais interessante desses sites são os reviews (avaliações) das pessoas que já se hospedaram nesses lugares. Elas são tão sinceras... kkkk
E tudo isso, aliado ao Google Maps (que te dá até uma visão da rua, te colocando na frente do local onde você quer ir), deixa você bem segura pra decidir o lugar melhor pra ficar.

Até um blog sobre os melhores aeroportos para dormir eu encontrei. Sério!!! :D
Nem acreditei no que tava lendo. É um site com fotos, reviews, notas e dicas (tem até uma lista dos tops) sobre quase todos os aeroportos do mundo.
O nome do blog é: “The Guide to Sleeping in Airports”, mais ou menos como “um guia para dormir em aeroportos”. Quem se interessar, olha o link aqui!
(e eu, claro, já pesquisei lá sobre os aeroportos onde teremos que passar a noite!)

Ta tudo aí na web. Ao alcance de todos!


DICAS DE SITES:
www.bbplanet.it (para a Itália)
www.hostelworld.com
www.venere.com (apartamentos e hotéis)
www.booking.com
www.hotels.com
www.mundi.com.br (este pesquisa em vários sites)
www.homelidays.com (para aluguel de apartamentos)
www.tripadvisor.com.br (exibe comentários e qualificações dos hotéis)

2 de setembro de 2009

Steve McCurry (arte em toda parte)!

Hoje, fui ler meus blogs diários de acompanhamento (esses da barra ao lado)... não que eu leia eles todos os dias, mas quando paro pra ler, leio todos os que foram atualizados... e, eis que me deparo, no The Sartorialist*, com a imagem do meu último post (a garota afegã).

Se eu própria não tivesse escrito meu próprio post dia 29 de agosto, teria dito que eu tinha copiado o post dele. Mas, ele publicou depois de mim, dia 01 de setembro... então, só posso concluir que foi coincidência (kkkk ... eu poderia achar que ele me copiou...kkkk) --> te ilude!

O mais incrível é que essa reportagem na NatGeo sobre a garota afegã é antiga (2002), o post no blog dele é sobre o livro Portraits, de Steve McCurry (o autor da foto da garota afegã) que também é antigo (foi lançado em 1999) e aqui estamos, eu e o the Sartorialist falando sobre isso. Em pleno 2009. Com 2 dias de diferença.

Fotos ©Steve McCurry


Coisas que acontecem!

Steve McCurry
Mas, pelo menos pra uma coisa isso serviu. Descobri que Steve McCurry, além de um website (onde se pode ver sua galeria belíssima de fotos), acabou de lançar um blog pessoal, que ele mesmo denominou de “apenas mais um wordpress blog”.
E eu, claro, já estou acompanhando.

E, já sabem, se uma pessoa começa a me perseguir, vem parar aqui (quem mandou!).

*The Sartorialist
é um blog, com fotos de pessoas, tiradas na rua, e que mostra basicamente como essas pessoas se vestem. Pode ate parecer um blog fútil, sobre moda, mas acho que ele vai além disso, ao mostrar roupas, estilos, tendências e diferenças no modo de vestir, em várias cidades do mundo. Além, claro, das fotografias, sempre muito bonitas.

30 de agosto de 2009

A Garota Afegã (o desafio de continuar existindo)!

Pausa na viagem.
Mundando de assunto um pouco...
(na verdade colocando aqui meu post do meu outro blog dezbocados).

Garota Afegã ©Steve McCurry
É uma história já conhecida, com uma imagem que rodou o mundo.
Em 1984, um fotógrafo da Revista National Geographic, documentando um campo de refugiados afegãos, no Paquistão, fotografou uma menina de olhos verdes.
Os olhos são de medo e também de raiva.
A foto virou capa da revista e tornou-se uma de suas capas mais conhecidas.
Mas, essa história não passaria de mais uma história se, 17 anos depois, o fotógrafo não tivesse resolvido voltar ao Paquistão para tentar encontrar a menina novamente.


E ele conseguiu!

Ela se chama Sharbat Gula. Tem entre 28 e 30 anos (nem ela própria sabe exatamente quantos anos tem). Os olhos continuam desafiadores.
Ela nunca viu sua foto de criança, nunca soube que saiu na capa de uma revista e não consegue entender como sua imagem tem tocado tantas pessoas.

E, apesar de tantos anos vivendo num país em guerra, ela continuava viva, o fotógrafo conseguiu encontrá-la (nem o nome dela ele sabia) e a fotografou novamente!


SÓ PARA COMPLEMENTAR:

Vários exames e estudos foram feitos para provar se a mulher encontrada era mesmo a garota.
Ela foi examinada por um oftalmologista no Paquistão; a partir de sua foto de criança, seu rosto, como seria hoje, foi esculpido por um escultor forense da Filadélfia, levando em consideração os anos passados, a etnia, dieta e estilo de vida da garota; suas fotos faciais foram comparadas por um examinador forense para o FBI, em Washington; e o homem que inventou o aparelho de reconhecimento automático da íris, John Daugman, professor de ciência da computação na Universidade de Cambridge, na Inglaterra, também examinou as fotos, usando técnicas e cálculos matemáticos na análise da íris.
E todos concluiram, sem restar dúvidas, que as duas são a mesma pessoa.

Quem quiser ler a matéria completa na National Geographic, clica aqui!
(a matéria está em inglês, mas com a ajuda do tio "google" você pode traduzi-la para o português, caso não compreenda em inglês. Vale a pena ler).

25 de agosto de 2009

Viagem Dia -43: Organizando a Documentação!

EURO HOJE: R$ 2,65
Meldels... agora entendo quem prefere pagar uma excursão ao invés de planejar sua própria viagem. Se bem, que... entendo, mas nem quero nem recomendo.
Mas... como dá trabalho planejar uma viagem!!!

E eu que pensei que 60 dias antes era tempo demais de antecedência!!!
Que nada!
Hoje faltam 43 dias e a minha lista de "o que fazer antes da viagem" nunca diminui (ela até tem itens concluídos, mas como novos itens sempre são acrescentados, o tamanho continua o mesmo).

Sem contar que minhas companheiras de viagem, uma mora no sertão da Paraíba, e a outra vai viajar agora em setembro, em pleno “faltam poucos dias”!!!
E se 3 pessoas vão viajar juntas então é preciso as 3 pessoas concordarem e decidirem sobre a viagem!!! E essas distâncias e ausências exigem uma grande organização de tempo/horário/local (mas até que estamos nos saindo bem nesta parte).

Hoje peguei meu novo passaporte! \o/
Eu sabia que meu passaporte estava vencido e por isso sabia que teria que tirar outro. Mas, também sabia, por amigos viajantes, que hoje em dia tudo estava muito simples e rápido. E tudo poderia ser marcado pela internet etc. e tal.
Então, finalmente chegou a vez desse item na minha lista “do que fazer...”.
Entrei no site da Polícia Federal para me informar sobre documentos e procedimentos e me deparei com o seguinte item:

6.0 - Apresentar o Passaporte anterior, quando houver (válido ou não). A não apresentação deste, por qualquer motivo, implica em pagamento da taxa em dobro;

Como assim?
ONDE ESTÁ MEU PASSAPORTE VENCIDO???
Lembrei-me na hora de um post que um amigo escreveu, em outro blog, sobre a busca pelo passaporte desaparecido --> lê aqui!
O nome do post dele foi “leve desespero”. Mas em mim bateu um GRANDE desespero. Só em pensar na taxa em dobro que teria que pagar se eu não achasse o antigo.
Mas, segundo Voltaire, "o desespero ganha muitas vezes batalhas" e, pensando nisso, reuni forças para abrir todas as caixas e pastas, prováveis e improváveis, dentro de casa, onde o bendito poderia estar.
Finalmente, depois de muito “batalhar”, venci. Encontrei ele lá, na milionésima caixa, paradinho, me esperando!
E marquei minha ida à PF para 2 dias depois, com hora marcada, fui atendida rapidamente lá, e pasmem, 24 horas depois, recebi um e-mail informando que meu novo passaporte já estava pronto!!!
(palmas para a Polícia Federal, pela eficiência).
Foi tão rápido que demorei pra ir buscar.
:D

E com passaporte na mão, resolvi ir para o próximo item da lista (já que na Europa, não é necessário visto para permanência inferior a 90 dias, e sim apenas alguns requisitos básicos).

Ah, mas não podemos esquecer o chamado "Espaço Schengen", referente aos países que são signatários do Acordo de Schengen*, que são 24 na Europa.
Claro, eu tinha que viajar pra países que não fazem parte desse tratado, intercalando com os que fazem (porque se as coisas podem ser complicadas, porque seriam simples?).

Ou vocês acham que é apenas coincidência, as pessoas sempre viajarem entre Portugal-Espanha-França-Itália, ou apenas pelo leste europeu... e NUNCA intercalando as Ilhas Britânicas com o resto da Europa?
Eu intercalei... fazer o que!!!
Mas nada que várias alfândegas e imigrações ao longo de um mês de viagem não resolvam.

(Olha as Ilhas Britânicas aí... pintadas de verde, totalmente por fora do que é ser azul - os pintados de azul são os países que fazem parte do "Espaço Schengen").





E, fora isso, eu só precisava tirar minha PID (Permissão Internacional para Dirigir), que todos os documentos estariam resolvidos (iremos alugar um carro na Irlanda).
Entro no site do Detran (adoro esses Órgãos Públicos altamente informatizados e organizados) e lá, na página Habilitação, descubro uma tabela com os países com Acordos com o Brasil.
E o que descubro?

A IRLANDA NÃO TEM ACORDO COM O BRASIL!!!

Como assim? :¬/
Então descubro que posso ter permissão pra dirigir no TADJIQUISTÃO, na NAMÍBIA, no PAQUISTÃO, mas não posso dirigir na Irlanda? Posso até dirigir na IRLANDA DO NORTE (só uns 160 km de Dublin), mas não posso na Irlanda?
O único país onde vamos alugar um carro?
Francamente... já estou começando a perder minha paciência com essa ilhota gaélica...

Esses castelos vão ter que valer muito a pena!!!
Tenho certeza que sim!

Acordo de Schengen
*:
O Acordo de Schengen é uma convenção entre países europeus sobre uma política de livre circulação de pessoas no espaço geográfico da Europa. São 24 nações da União Europeia (Bulgária, Romênia e Chipre aguardam a implantação) e mais outros quatro países europeus membros da EFTA (Islândia, Noruega e Suíça; Liechenstein aguarda implantação).

O Espaço Schengen permite a livre circulação de pessoas dentro dos países signatários, sem a necessidade de apresentação de passaporte nas fronteiras. Porém, é necessário ser portador de um documento legal como, por exemplo, o Bilhete de Identidade. Além do mais, o Espaço Schengen não se relaciona com a livre circulação de mercadorias (embargos, etc.) cuja entidade mediadora é a União Européia e os outros membros fora do bloco econômico.

14 de agosto de 2009

Viagem Dia -54: Escolhendo o Roteiro!

EURO HOJE: R$ 2,60
Quem leu o post anterior deve estar pensado: como assim ela vai “mochilar” na Europa e acabou de comprar uma mala pra viajar?
Calma, eu explico.
Quando decidimos ir pra Europa, a única coisa que eu sabia era que eu não iria conhecer milhares de lugares.
Eu sei, a tentação é grande, na Europa tudo é perto, mas na minha concepção de viagem não cabe passar 1 dia em cada país, 5 minutos em cada local, e depois me convencer que conheci vários lugares.
Então, resistindo à tentação das curtas distâncias, decidimos que conheceríamos apenas 3 países (tecnicamente são 4, mas a Escócia foi um brinde que explico depois).

E eles serão: a Irlanda, Paris (apenas Paris na França) e a Itália.
E a escolha desses locais foi feita da maneira mais lógica possível.
Uma amiga de uma, mora na Irlanda, e uma prima da outra, mora na Itália.
E Paris é Paris!!
Simples assim!!!
Ou então... podemos dizer que sorteamos a letra “i” e decidimos pela Irlanda e Itália (resolvemos deixar a Islândia pra outra vez).
E Paris é Paris!!
(claro que a Irlanda tem todo um lado sentimental/emotivo/fanático chamado U2, por trás da escolha também). \o/

Assim, o problema de local foi resolvido e começamos a saga da busca por passagens aéreas.
E aí é que entra a fase “mochilar” da viagem.

Se antigamente mochilar na Europa significava viajar de trem, ônibus e sei lá mais o que... hoje significa viajar em companhias aéreas “low-cost”, ou baixo-custo, numa tradução literal (vi na internet o apelido “Lacoste”.... kkkk... pra quem tem uma pronúncia mais tupiniquim).
E quando eu digo baixo custo, eu falo em passagens por 90 centavos de euro, 1 euro, 5 euros (que com a taxa cobrada de 5 euros pelo uso do cartão na compra, dá um total de 6 ou 10 euros, por exemplo).
E fala sério... uma passagem de avião entre Dublin-Paris, ida e volta, custar 12 euros, (R$ 31,20 na cotação do Euro de hoje), é muito tentador e deixa qualquer pessoa, que está programando uma viagem, louca.

Então, mesmo antes de ter comprado a passagem intercontinental Brasil-Europa, eu já tinha comprado, por exemplo, a passagem de volta Paris-Dublin, por 6 euros (já com taxas). Agora, só restava chegar em Dublin e, de lá, chegar em Paris. A volta já estava garantida (o engraçado eram as pessoas dando dicas dizendo: vai de trem pra Paris... Hellooo... A Irlanda é uma ilha - sem direito a Eurotunel).
E foi nessa hora que a Escócia entrou na viagem - 4 passagens, Dublin-Edinburgh, ida e volta, por 8 euros – não deu pra resistir!

Mas... Mister Lacoste cobra um preço por esse baixo custo. E é justamente aí que entram as mochilas!
Pra viajar de Milão para Roma pagando apenas 0,90 euros, por exemplo, você só pode embarcar com 1 bagagem de mão, pesando 10 kg, no máximo.
E a mala laranja (a minha, só minha – linda e rodopiante malinha), com mais de 30 Kg de capacidade, torna-se totalmente impossível nesse embarque (aliás, minto, você pode levar a mala que quiser, mas as taxas de bagagens despachadas são tão altas que não compensa o Lacoste).

E você não vai perder a oportunidade de conhecer Roma só por causa desse detalhe técnico.
(por isso as amigas e primas, com residências locais, onde sua malinha pode descansar por alguns dias, são indispensáveis -- > Deboraaaaaaaaaaaa... você é indispensável!!! Kkkk).

E tudo tem seu lado bom também. Nada de supérfluo nem excessos. Nada de esteiras de bagagens no desembarque e nem malas extraviadas. Apenas sua mochila e seu kit de substâncias líquidas para bagagens de mão, em embarque internacional* (acho que esse kit só perde, ou empata, pra o chamado “Espaço Schengen” em matéria de coisas esquisitas que aprendi para essa viagem... mas explico em outro post esse Schengen).

E, depois de adaptar a passagem intercontinental às promoções Lacoste, todo o roteiro de avião foi definido, e as passagem compradas (8 no total)!

E a mochila? Vai dentro da mala laranja, claro!!!


DICAS:
1)Transporte de substancias líquidas em vôos internacionais*:A partir de 1º de abril de 2007, todos os passageiros de vôos internacionais (inclusive aqueles alocados em etapas domésticas, ou que necessitem utilizar o salão de embarque destinado aos vôos internacionais) estarão sujeitos à restrição no transporte de substâncias líquidas, incluindo gel, aerossol, pasta, creme, e similares em suas bagagens de mão conforme abaixo:
  1. Todos os líquidos devem ser conduzidos em frascos com capacidade até 100 ml, devendo ser colocados em uma embalagem plástica transparente vedada, com capacidade máxima de 1 Litro, não excedendo as dimensões de 20 X 20 cm. Caso contrário, não poderão ser transportados.
  2. Os frascos devem ser acondicionados dentro de embalagem plástica transparente completamente vedada.
  3. Será permitida somente uma embalagem por passageiro. A mesma deverá ser apresentada para inspeção visual no ponto de inspeção de passageiros, bem como deve estar separada da bagagem de mão do passageiro, dos paletós, jaquetas, e laptops, quando da inspeção nos equipamentos de raios - x.
2)Cias aéreas Low-cost :
www.ryanair.com
www.aerlingus.com
www.easyjet.com

3)Sites de busca de passagens aéreas:
www.decolar.com.br
www.skyscanner.net

8 de agosto de 2009

Viagem Dia -60: Comprando uma Mala!

Entrei no meu blog hoje e ele me disse: “oi, você por aqui?”
Pois é... faz tempo que não escrevo nada...
To completamente sem tempo pra mais nada.
Tudo por causa de uma viagem.
“Mochilar” na Europa com 2 amigas -- > Acho que esse termo “mochilar” vai precisar de um post especial, só pra ele.
Não ... ainda não fui... alias, hoje faltam exatamente 60 dias para eu viajar.
Nossa... parece até piada. Vou estar exausta no dia da viagem, se continuar nesse ritmo frenético de preparação (se pelo menos a preparação incluísse correr – mas não... mais de uma semana que meu pé não entra num tênis de corrida).
Eu sei que viajar exige preparação. Uma mínima que seja. Inclusive física.
Mas, fazendo as contas dos dias que faltam para o dia 1, estou começando a achar que comecei cedo demais a me preparar.
Ou não.
Tudo culpa do Dólar e do Euro (baixos demais) e da Europa (grande demais).

*Pra quem quiser ver a cotação diária do Euro e Dólar, entra nesse site aqui:
eurohoje.com ou dolarhoje.com
EURO HOJE: R$ 2,57
(Só pra constar... 4 meses atrás estava por R$ 2,91)

Seja como for, adiantada ou não, resolvi, a partir de hoje, falar sobre isso (até porque é só nisso que penso ultimamente).

Hoje, dia -60.
Existem milhares de blogs e sites e comunidades na web falando sobre viagens, dicas, lugares, roteiros, o que fazer, onde comer, pra onde ir (quem ainda precisa de agência de viagens, pelamordedeus?)
Bem menos são os que descrevem o que fazer ANTES de ir.
Não quero virar um blog de dicas de viagens, mas apenas narrar minha preparação (pois não sei ainda se escreverei durante a viagem – daí, alguma coisa pelo menos ficará registrada, nem que seja o antes).
Então vamos lá.

A mala.
Se existe uma coisa que todo mundo precisa quando viaja, seja lá pra onde for, é de uma mala. E eu não tinha uma.
Resolvi finalmente comprar uma pra chamar de minha (e parar de pedir emprestado a cada viagem que faço).
Mala é mala. Qualquer uma serve, certo? Claro que não!!!
Desde a última viagem de avião que fiz, que depois de desembarcar, peguei um ônibus no aeroporto, que parava a dois quarteirões de onde eu ia ficar, e tive que puxar a bendita pelas ruas e calçadas até chegar ao local, revi todos os meus conceitos sobre rodinhas de mala.
(Sim, porque não acredito que alguém ainda pense na idéia de uma mala sem rodinhas.)

Mas existem rodinhas e rodinhas.
As puxantes e as deslizantes.
E só quero dizer que rodinhas puxantes (que deslizam em apenas uma direção) são passado.
Mala pra chamar de mala, hoje em dia, possui rodinhas giratórias multidirecionais.
Você toca e ela desliza... nada de puxar!!!
Só sabia que era uma dessas que eu queria.

Outra coisa: a cor da mala.
Não caiam na conversa... ”amarra uma fitinha pra diferenciar!!”
Na esteira de desembarque, 90% das malas têm fitinhas amarradas, de todas as cores e tamanhos... e acaba confundindo. Ao invés de várias malas pretas e azuis, rodando na esteira, agora são várias malas pretas e azuis, com fitinhas amarradas, rodando nas esteiras de desembarque.
E depois do meu último desembarque, resolvi que, se algum dia comprasse uma mala, ela não seria nem preta e nem azul.

COMO FOI: Depois de um overbooking, que atrasou o vôo por mais de 3 horas, e de uma cidadã sentar na cadeira, marcada na minha passagem como minha, e dizer que não ia sair... no desembarque, exausta, às 2 da manhã, pego na esteira a mala azul emprestada que eu tinha levado, e ouço um berro vindo do outro lado da esteira: “solte minha maaaala!!!” E quem era? A cidadã que tinha sentando no meu lugar no avião! Realmente a mala era dela, mas era IDÊNTICA a minha (que, não sendo minha, eu não tinha assim, tipo um grau de intimidade para reconhecê-la em qualquer esteira, a qualquer hora).

Então, quando a vendedora da loja de malas me mostrou várias e terminou a frase dizendo: “...e temos essa laranja...”, não tive dúvidas... comprei uma mala laranja!!!

É linda!!!

Robilob Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare