20 de dezembro de 2009

Viagem Dia 02: Dublinando!

Dia 09/10/09:
Chegamos em Dublin!
Huhuuu"" \o/Fomos para a parada pegar um ônibus para o Hostel.
Estava chovendo...e tínhamos muitas malas para puxar/carregar/empurrar (tudo depende do tipo de roda da sua mala, e também do tipo de alça – a mala de Docinho é uma verdadeira mala sem alça).
"Docinho = Ana Carolina, Carol, Aninha, e qualquer outro nome pelo qual ela é conhecida”
Os ônibus são ótimos.

Double-decker bus

São Double-decker bus (como já cantou o The Smiths) e apesar da Irlanda não fazer parte do Reino Unido, é como se fosse. Afinal, faz parte das Ilhas Britâncias.
São britânicos, mas não pertencem ao Reino Unido (só a Irlanda do Norte). Em resumo, a Rainha da Inglaterra não reina por lá.
Mas a educação britânica, a língua inglesa e os Double-deckers bus, estão todos lá.

Ao descermos do ônibus... o primeiro impacto.
O trânsito completamente contrário. É muita maluquice, viu.
Você não sabe pra que lado olhar. Existem ciclovias por todos os lugares, os sinais de pedestre apitam e as calçadas emendam-se com as ruas deixando você confusa onde termina uma e começa a outra.
Anália foi quase atropelada por uma moto (ela achou que já estava na calçada e parou... deve ter sido xingada em inglês, mas nem se importou... na verdade, nem entendeu... :))).

Fizemos o check-in no hostel (Avalon House --> só vimos ele durante o dia, duas vezes) e essa foi uma delas. E tomamos uma decisão que até agora não entendo o porquê.

Avalon House
Ao invés de deixarmos as malas lá no Avalon para irmos dar uma volta e conhecer a cidade (o hostel tinha lugar pra isso), resolvemos deixar as malas na casa de Débora... que fica perto mas nem tanto... e saímos andado pelas ruas de Dublin... puxando/empurrando/carregando nossas malas até a casa dela!
Deve ter sido o cansaço das 24 horas viajando de avião que nos fez tomar essa decisão (e também a saudade da mãe dela que estava espalhada por toda a nossa bagagem).

Malas deixadas, fomos passear pela cidade, que é sempre cheia de gente nas ruas, e até lembra Recife em alguns aspectos (muitas pontes, um rio que corta a cidade, ruas movimentas, muitos carros e muita gente). Em outros aspectos, nada a ver!

Pelas ruas de Dublin, de dia

Arco do Triunfo de Dublin (só descobrimos em Paris que ele fazia parte dos arcos do triunfo da Europa)

Passamos por parques, vimos músicos na rua tocando por moedas, fomos ao famoso Temple Bar, visitamos um shopping lindo, com um teto todo de vidro que, apesar de já estar fechado, podia-se entrar, e lá pelas dez da noite, exaustas, resolvemos ir embora dormir, pois íamos acordar muito cedo pra viajar no outro dia.

The Temple Bar, o shopping e os músicos de ruaWall of Fame - Dublin (com vários irlandeses famosos)

Pelas ruas de Dublin, à noite

Sim, e aí foi que a decisão de deixarmos as malas na casa de Débora se fez incompreensível!! Tivemos que ir busca-las para irmos pro hotel dormir. E tava frio, muito frio... e já era tarde... e estávamos exaustas... e pela terceira vez naquele dia a cena: “e saímos andado pelas ruas de Dublin... puxando/empurrando/carregando nossas malas” se repetiu (não se esqueçam que a mala de Docinho era a verdadeira mala sem alça e a de Anália estava com a rodinha quebrada)!
E nem tínhamos visto onde era nosso quarto (por que não fizemos isso na hora que fizemos o check-in à tarde???)... e no hostel já tava tudo calmo... não podíamos mais fazer barulho... e tinhamos que arrumar a mochila pra viagem do outro dia...
kkkkk
Caos!!!
Inexperiência total!!

Desmaiamos em nossas camas à meia-noite... e acordamos às 6h00 do outro dia... que em Dublin ainda é noite... ou seja, ainda estávamos exaustas!!!
E assim terminou nosso primeiro dia na Europa!

1 comentários:

Anália on 22 de dezembro de 2009 22:04 disse...

Foi isso mesmo e muito mais!!!!!!!!!!!!!!!

Robilob Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare