14 de julho de 2010

La Marseillaise!

Desde o início da Copa do Mundo que eu pensei em fazer um post sobre ela.
Fiquei até esperando um grande momento da França na competição pra validar meu post mas, ao invés disso, a seleção francesa foi um vexame só, e acabei perdendo a vontade de falar sobre ela.
Mas o dia de hoje chegou, e com ele a comemoração pela Queda da Bastilha e o início da Revolução Francesa (leiam mais aqui sobre essa História) e eu pensei: hoje é um bom dia pra falar sobre ela:
La Marseillaise (A Marselhesa, em português) - o Hino Nacional da França!

Eu conheço a Marselhesa desde pequena (desde criança, de ouvir minha avó falar que era o hino mais bonito do mundo e de tocá-lo na banda do colégio – tá, eu sei... meu passado me condena... mas que posso fazer se já toquei numa banda marcial quando tinha uns 10 anos? o_O).

A história da Marselhesa:
Ela foi composta pelo oficial Claude Joseph Rouget de Lisle em 1792, como canção revolucionária.
Inicialmente intitulada Canto de Guerra para o Exército do Reno, deveria ser um estímulo para encorajar os soldados no combate de fronteira, na região do rio Reno.
A canção adquiriu grande popularidade durante a Revolução Francesa, especialmente entre as unidades do exército de Marselha, ficando conhecida como A Marselhesa. A revolução foi embalada por uma canção patriótica, entoada por unidades do exército de Marselha, quando entraram em Paris, em 14 de julho de 1792. Em 1795, foi instituída como Hino Nacional da França.
Napoleão Bonaparte baniu A Marselhesa durante o império, assim como Luís XVIII na segunda restauração, devido ao seu caráter revolucionário. A revolução de 1830 restabeleceu-lhe o status de hino nacional. Entretanto, Napoleão III tornaria a banir a canção até que, em 1879, com a instauração da III República, a canção foi definitivamente confirmada como o hino nacional francês.
(Fonte: wikipédia)

A verdade é que sempre achei esse hino bonito!
E sempre acho um momento emocionante quando ele é tocado em competições esportivas e eventos oficiais da França. Os franceses sempre cantam ele apaixonadamente.
(eu até gosto do nosso “Uvirandu”, mas por culpa da introdução sem fim, na parte cantada nos eventos, nunca conseguimos chegar na “terra adorada”).

E para ouvirmos o hino, escolhi uma cena do clássico filme Casablanca.
Numa das cenas mais famosas do filme, a conversa de Lazslo (Paul Henreid) e Rick (Humphrey Bogart) é interrompida por uma discussão no bar, quando um grupo de oficiais nazistas começa a cantar "Die Wacht am Rhein", uma canção patriótica alemã. Em resposta, Laszlo pede à banda para tocar "A Marselhesa". Ele começa a cantar sozinho e depois é acompanhado pelo despertar patriótico daqueles que viviam oprimidos pela ditadura nazista, silenciando assim os alemães.
--> Vejam aqui!

E para cantarmos*, eis a letra:

Allons enfants de la Patrie,
Avante, filhos da Pátria,
Le jour de gloire est arrivé!
O dia da Glória chegou!
Contre nous de la tyrannie,
Contra nós da tirania,
L'étendard sanglant est levé.
O estandarte ensanguentado se ergueu.
L'étendard sanglant est levé:
O estandarte ensanguentado se ergueu:
Entendez-vous dans les campagnes
Vós escutais nos campos
Mugir ces féroces soldats?
Rugirem esses ferozes soldados?
Ils viennent jusque dans vos bras
Vêm eles até aos vossos braços
Égorger vos fils, vos compagnes!
Degolar vossos filhos, vossas mulheres!

Aux armes, citoyens,
Às armas, cidadãos,
Formez vos bataillons.
Formai vossos batalhões.
Marchons,Marchons!
Marchemos, marchemos!
Qu'un sang impur
Que um sangue impuro
Abreuve nos sillons!
Embebe o nosso solo!

*Essa é a parte que é sempre cantada. A letra completa tá aqui.

1 comentários:

wanda on 16 de julho de 2010 22:57 disse...

Oi Robi, tenho adorado ler seus textos no blog.Me divirto e lembro coisas que nao falamos muito,como a banda do colegio.
Beijos, sua mãe Wanda!!

PS.: quem botou o sua mae foi raissa!

Robilob Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare