3 de abril de 2010

O Twitter e Eu!

Tava eu hoje aqui pensando...
Engraçado esse twitter, né.
Acho que o grande culpado de eu não postar mais no meu blog é ele.
Meu blog não tem um assunto específico, não tem público, e só existe porque como falei no meu primeirinho post do blog, resolvi criá-lo pra falar coisas que eu queria, pensava... nem que fosse pra mim mesma, só pra deixar registrado.
E de repente surge o twitter (na verdade ele já existia, eu só não sabia) e lá tava ele... pronto para receber minhas ideias... de uma maneira tão simples e rápida.
Sem grandes elaborações. Sem grandes textos. Sem fotos. Sem cor.
Só palavras.
140 caracteres.
Tipo rápido como eu falo.
Aqui, agora!
E daí, as ideias surgem e eu escrevo nele. E a vontade de registrar no blog meio que passa.

Mas não é só isso. O meu lado.
Tem também as pessoas que sigo.
Com os pensamentos instantâneos delas. Aparecendo sem eu ter que ir atrás, diretamente na minha página.
Com a cor que escolhi, num mesmo formato para todos. Democraticamente. Na linha do tempo em que foram escritos. “Ei, @billgates, espere aí sua vez de aparecer na tela de @robilob, pois @tedouumdado escreveu primeiro!”.
E o pensamento de Bill fica lá, pacientemente esperando a minha leitura (sim, eu sei, fisicamente ele aparece mais em cima... mas para um bom entendimento das mensagens... o twitter tem que ser lido de baixo pra cima - fkdk).

E fico incrível quando penso: “Como ninguém tinha pensado nisso antes?”

Ainda hoje escuto pessoas que dizem: “não entendo ainda direito esse twitter”.
Mas definitivamente resolvi que não dá pra explicar. A pessoa tem que descobri por si só. Entrar lá e ver.
Porque assim como um blog, o twitter é muito pessoal.
Depende do interesse de cada um.

E o que era apenas só pessoal virou informação. Essencial.
Num clique, todos perceberam que a velocidade do twitter era muito vantajosa.
E todos se renderam. As grandes empresas, a mídia em geral, os amigos mais “antenados”.
Pra eu saber o que ta acontecendo no mundo, basta eu apenas entrar na minha página do twitter.
Sei a capa da Revista Veja dessa semana, sei que um amigo comeu fondue em Gravatá, sei que faltam 37 dias pro aniversário do Bono, sei até o que o que Bill Gates vai assistir na TV hoje (por mais incrível que isso possa parecer).
E isso tudo só lendo a página inicial do meu twitter... sem nem um morezinho.
Tá, eu sei... minha following list é muito estranha.
Mas ela representa uma parte de mim. Então...

E pelo TT (Trending Topics) já dá, de cara, pra saber o que tá acontecendo por aí. No Brasil e no mundo.
Por exemplo, não precisava tá vendo o BBB, você podia até odiar, mas saberia quem venceu, na hora. Tava lá o nome dourado no TT mundial. Minutos após a vitória (nem preciso dizer que quando Michael Jackson morreu, os 10 TT´s eram sobre ele).

Adoro quando a baleia aparece (mesmo com raiva.kkk)

E a liberdade? Adoro. Você resolve seguir alguém e lá pelas tantas descobre que isso foi uma péssima idéia. Uma perda de tempo e espaço. E o que você faz? Unfollow-a.
Simples assim.

Acho que no fim, isso é o melhor de tudo.
Muito do que você fala, lê, se interessa e busca.
Tá tudo lá. Do jeito que você escolheu.
Em 140 caracteres.

E continuo incrível quando penso como ninguém tinha pensado nisso antes !!!

5 comentários:

Ivanzinho on 5 de abril de 2010 09:15 disse...

uhu...ressurreição na páscoa e no blog que estava morto...

Márcio Cabral de Moura on 5 de abril de 2010 19:07 disse...

Agora só falta o Dezbocados ressuscitar. E olha que eu nem vou falar do Euvejofilmeseseries...

Ah, gostei do visual novo, se bem que eu já tinha visto parcialmente antes. Por sinal, cade os créditos por minha ajuda. Tá, a parte que eu ajudei a fazer terminou não ficando na versão final, né? Então não tem porque ter crédito. :)

Noh. on 5 de abril de 2010 22:12 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Noh. on 5 de abril de 2010 22:15 disse...

Massa o novo visual Robi!

As listras semi-psicodélicas do topo já aceleram o cérebro de um sonolento leitor, como eu nesse momento...

Quanto ao "Tuiter", ele é o reflexo do que vemos nos dias atuais, e ninguém tê-lo inventado antes talvez se deva ao fato de só os gênios enxergarem o obvio, enfim...

Achei excelente seu testemunho (ou depoimento!).

Abração.

noh.

louise on 6 de abril de 2010 19:26 disse...

Eu me cadastreeeii!!
Uhuuuu!!!

Apesar de não ser uma pessoa tão "antenada" (não sei por que a carapuça serviu: “não entendo ainda direito esse twitter”), pelo menos, sou uma seguidora de robilob! hehehe :)
Just joking, or kidding...como quiser! :p

Robilob Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare