10 de maio de 2011

Killing Bono!


Dia 02 de abril de 2011 escrevi esse post aqui, sobre minha visitinha à casa de Bono.
Daí, minha amiga “irlandesa” Débora fez o seguinte comentário no blog:

 Débora disse...
assisti a Killing Bono ontem. ahsuahsuuahs
muita onda!
é tudo que 80% dos irlandeses querem fazer e não tem coragem.. =P
acho que vc nao vai gostar... asjhashaushaushuashuas
xero!
3 de abril de 2011 10:53

Claro que ela tava tirando uma superonda da minha cara (não sei por que... ela visitou a casa de Bono comigo, me mandava fotos de coisas relacionadas ao U2 que via na rua, comprou livros do U2 pra mim e, principalmente, foi ao show do U2 em Dublin - privilégio que poucos fãs do U2 tiveram o prazer de ter - e quase 2 anos antes de mim. Então... é quase mais fã que eu!). kkk
E vocês viram a data que ela foi ver o filme né... 02/04. O filme foi lançado um dia antes. Tipo assim -- > Débora super-fã! hahaha

Mas enfim, faz tempo que leio sobre a filmagem desse filme “Killing Bono” e que ele foi finalmente lançado, agora em abril, no Reino Unido (sem previsão para exibição no Brasil), e, por mais estranho que possa parecer, como hoje é o niver do Bono...
Achei que era um bom dia pra falar sobre o filme. =)
Uma homenagem bem humorada!

-- > Sinceramente acho uma bobagem fãs ficarem agora querendo boicotar falar sobre o filme porque foi “divulgado” por aí que Bono não gostou do filme. Santa paciência ao extremo...
Acho que essa bobagem só perde pra tag #BonoDay (a tag mais brega de todos os tempos da última semana) que inventaram para o dia de hoje, no twitter.

O filme, dirigido por Nick Hamm (que tomou liberdades consideráveis em relação à história original), é uma comédia baseada no livro de memórias “I Was Bono's Doppelganger”, de Neil McCormick, e tem o prefácio escrito pelo próprio Bono (a pessoa que odeia essa história – NOT!).
"Ele é uma homenagem tragicômica aos inúmeros fracassos do rock'n'roll, contando a história verídica de dois irmãos que começaram como amigos e rivais do U2 mas acabaram na lata de lixo da história musical.
Diferentemente do que mostra o filme, por exemplo, McCormick nunca chegou a apontar uma arma para seu amigo de escola e também inimigo Bono, embora boa parte de sua juventude tenha sido consumida com uma obsessão pouco saudável com o sucesso estrondoso do U2 e seu próprio fracasso como cantor."
“Nos anos 1980, cantei vitória antes da hora, e no fim não houve vitória alguma", disse McCormick. "Meti os pés pelas mãos. Cometemos muitos erros, e eu era movido pelo tipo de ambição que conduz a erros.”
Além de tratar de falhas pessoais e fracasso profissionais, Killing Bono, segundo McCormick, tem um recado mais amplo a transmitir.
"Na realidade, o livro mostra como é difícil atuar no ramo da música", explicou. "A diferença entre nós e o U2 foi de mais ou menos 10%, e esse 10% foi a sorte."
Fonte: Reuters

Enfim, não vi o filme ainda mas quer homenagem maior do que alguém fazer um filme com um título desses? Kkkk
To louca pra ver!

Trailer do filme: 


Eu só tenho mais uma coisa a dizer:

Mesmo aos 51, Bono é sempre uma boa ideia! #Bono51

Feliz Aniversário, Boninho! =)

2 comentários:

FernandaV. on 12 de maio de 2011 15:26 disse...

Amei tua visão não preconceituosa sobre o assunto! (Pra uma superfã assim, era de se esperar muito ódio!) hauhauhau tbm to afim de ver. me lembrou algo 'quase famosos' de ser.

Deba on 16 de maio de 2011 15:15 disse...

tá vendo no que dá ter amigos?
a gente às vezes se enche de coisas fúteis que vamos nos arrepender pra sempre. como Bono.
¬¬

obrigada pela homenagem, btw... haushuashuas

Robilob Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare